e se o voto não fosse obrigatório?

penso que… teríamos alguns cenários:

  1. o voto seria vendido por preços absurdos… obrigando os candidatos a desembolsar enormes quantias – o que ficaria mais ‘na vista’… ou seja: eles correriam um risco maior de ir pro xadrez [rá rá rá] .
  2. poucas pessoas sairiam de casa, num domingo de manhã para votar. Prefeririam dormir até tarde, ir à praia, participar de um churrasco com suco de laranja batizado e por aí vai.
  3. A MULTA no valor de R$ 3,50 deixaria de existir. Ou seja: quem se abstém, não precisaria justificar ou pagar e poderia gastar os 3,50 com um maço de cigarro, um sorvete pardal e etc.
  4. o voto nulo teria algum sentido. visto que… você sair de casa, sem ser obrigado… e mesmo assim não votar em ninguém é um ato de protesto.

No primeiro caso, tenho uma pergunta a fazer:

  • Quem é o corrupto e quem é o corruptor?

Se vendo meu voto, por 50-100 reais… e este é o preço que o meu voto vale, o candidato se vê obrigado a desembolsar grandes quantias para poder conquistar seu cargo junto ao plenário [fazendo questao de recuperar o prejuízo ao longo de 4 gordos anos... pq não? ]

No segundo caso, veríamos a quantas andam o patriotismo da população…

No terceiro caso, a instituição que lucra os três reais e cinquenta centavos de cada cidadão que se abstém teria uma pequena baixa no orçamento [nota mental: descobrir para onde vai este $]

No quarto caso, veríamos a quantas andam a consciência socio-política da população… Demonstrando o desgosto e incomodo político com uma margem estatística de erro compreensível ;) Creio que os políticos temeriam MAIS o voto nulo do que os atributos de seus adversários.

-x-

As vezes sinto o nosso país como uma nação esquizofrênica. Explico: temos uma cisão enorme entre consciência política e politicagem.

Observo nas famílias com as quais trabalho / visito uma ojeriza à política e ao debate… Sempre associando a mesma com sujeira, corrupção, etc etc… Só que, em épocas de eleição… já fazem planos com o que farão com os 500 reais [5 votos] ‘doado’ pelo candidato como forma de agradecimento

Em contrapartida, existe uma falta de interesse [justificável] em politizar os cidadãos… Da mesma forma como é tabú falar de Religião, pra evitar brigas… e perca de poder político/financeiro da instituição, falar sobre política e estimular o debate é considerado chato, desnecessário e politicamente incorreto [que ironia...]

Um bom domingo a todos… Os que vão pagar a multa de R$3.5O , os que venderam o voto e até para aqueles que anularão… Sei que o pequerruxo vai comigo… [ uma pequena tradição familiar... que pretendo continuar ;) ]

About these ads

  1. A questão do voto obrigatório não é fazer o povo realmente ser obrigado a votar. É mais uma tentativa[bem falha, diga-se] de fazer o cidadão votar por conta própria ou até mesmo despertar o senso de um real cidadão no mesmo.
    Falta uma política que gere o senso de patriotismo. Que nos faça votar por querer, não por sermos obrigados a tal.

    Enfim, se eu tiver errado, avisa ae!

  2. Ah! mas acho que só declarar não obrigatoriedade do voto pioraria o bagaço. O povo ainda não tem o senso que declarei acima. Daí pra um fiasco é um pulo.

  3. concordo…

    qdo a gente observa os paises europeus, ou até mesmo os EUA, podemos perceber um processo de construção politico/social…

    tipo na europa: guerras, intrigas, conflitos, mais guerras, destruição … a população participou ativamente – sofrendo, se rebelando, pagando – da construção e da relação com o poder publico…

    nos EUA, observamos um sistema cirurgico, construido e pensado para atender a demanda de publico X … mas, deu certo… [e ditam moda no mundo inteiro até hj]

    as vezes… queria q aqui ouvesse uma monarquia parlamentar… hehe

  4. sei la… eu sou meio ditadorial :p czares russos e tal… mao de ferro… paciencia.

    a beleza da guerra… S2

    produção cultural… nossa, tropicalismo… nao é a toa q os artistas estao adormecidos… nao tem contra o que se rebelar, né…

  5. Legal Thahy.. Meu pai é bem engajado politicamente e eu até gostaria de ajudar mais as comunidades por meio da ajuda do Estado… Acredito ainda que o Estado pode ajudar muito a população, mas pra isso, temos que construir uma cultura que não ache normal o suborno… É preciso esclarecer o povo sem torná-lo amedrontado com a política… É triste mesmo ver o povo vendendo seus ideais e seu futuro por alguns trocados… = /&

  6. é isso mesmo, sinval.

    me lembrou que os políticos são corruptos porque eles são nada mais nada menos um reflexo da própria população brasileira, que gosta de tirar vantagem em tudo.

  7. Não existe “esclarecer o povo” sem ação. Sou da opinião (radical) de que o triste não é ver o povo vendendo seu futuro, e sim ver o povo acreditando que seu futuro depende de fato dos engomadinhos entre os quais tem que escolher. Se é pra termos um governo, e, pior, pra chamá-lo de democrático, então que o governo se subjulgue às demandas populares em toda a sua extensão. Dizer que o povo tem voz política ativa só pq pode escolher por quem vai ser roubado não tem cabimento.

    Ainda mais quando falamos em “dever” de votar. E perdemos diversos direitos (como o de ser funcionário público) se não o fizermos. Ditadura da democracia. Isso não é sério, ora bolas, é um belo de um festival, e que nos convence! Anular seu voto não quer dizer nada mais do que abrir mão do seu ‘direito’ de votar votando. Há!

    “Creio que os políticos temeriam MAIS o voto nulo do que os atributos de seus adversários.”
    Adorei o texto, Thahy. É por aí mesmo. Votar hoje é só corroborar com o espetáculo. Não diz nada pra ninguém. Agora imagine que lindo um índice enorme de abstenções numa eleição pra presidência, e, entre os votantes, uma parcela considerável de votos nulos. Isso soa mais como uma legítima manifestação democrática.

  8. Venho de família gaúcha e os gaúchos costumam ser politizados e não excluem as crianças!! Afinal, quem vai votar depois são elas, elas têm que ter estofo!!

    Concordo plenamente: no dia em que houver mais voto nulo do que válido numa urna, sendo não-obrigatória, AÍ sim vão tremer as bases!!
    Mas até lá… iihh que é um looongo caminho!

    E começa… já sabe, né? Pela EDUCAÇÃO BÁSICA…

    Começa quando a mãe ensina ao filho que tem que atravessar a rua usando a faixa de pedestre!!! Começa quando a professora não permite que alguns alunos respondam sempre e outros fiquem sempre calados…
    Começa quando a sua mãe te faz passar “vergonha” indo devolver umas moedas que a moça deu a mais no troco…
    ISSO é “formação”!! ;)

    Quando a gente aprende que não pode levar pra casa o que não é nosso, mesmo que ninguém esteja olhando.

    Até lá… vamos continuar escolhendo (mal e porcamente…) quem vai roubar de nós nos próximos quatro (se tivermos SORTE e não forem oito! ugh!) anos…

  9. Eu não venderia o meu voto, mas nunca votei em candidato algum. Não creio que haja uma força no voto nulo, mas só anulo por causa dos concursos, senão, nem votava. Não me confirmo nessa corrente do populacho que cria santos de campanha e demônios do planalto… Pro Inferno com toda essa idolatria dos servos do povo. Um povo cada vez mais drogado, cada dia mais irresponsável, cada vez mais corrupto, cada vez mais MENOS. O povo é como os seus ídolos…
    E as Igrejas fomentam a “candura”, a “mansidão”… Os Abutres lucram sempre que um “manso” deixa de brigar por seus direitos, e isso tem tanto tempo agora que só uma revolta violenta vai mudar.

    Falta uma guerra pra tornar o nosso povo menos besta.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s