A poeira embaixo do tapete virou uma cordilheira…

E me deparo com – finalmente – uma guerra civil. Confesso estar surpresa só com o local. Sempre imaginei que a nossa primeira guerra civil declarada seria no Rio, mas não em Sampa-city. É só mais um sinal do quão falido e fudido está nosso sistema… ohh, os intelectuais chegaram à conclusão de quê o superlotamento aumenta a probabilidade de rebeliões? A aproximação de presos simples ( que roubaram uma galinha) daqueles perigosíssimos é uma barril de pólvora, pois favorece o aliciamento às facções criminosas?

Baby, it’s evolution!
A lei da sobrevivência! Sinceramente, acho que vou dar uma aula para eles sobre seleção natural. Creio que muita filosofia Descartes, Rousseau e Kant está fazendo mal para nossos intelectuais… Olha, vou ser o mais clara possível. Um preso que foi encarceirado por roubar comida – para alimentar os filhos – vai para o mesmo ambiente que outro que foi preso por matar friamente o melhor amigo, pois este não quis tirar no palitinho quem ia apanhar o isqueiro do chão. Neste ambiente insólito impera a lei da sobrevivência. O primeiro se não apresentar uma variabilidade comportamental e aumentar o seu repertório vai fatalmente ser vítima da seleção natural.

A seleção funciona desde sempre adaptando os organismos e selecionando comportamentos… Será que nossos intelectuais nunca pensaram nisso? A população? Nossos governantes? Simplesmente jogam os presos lá, jogam pra baixo do tapete e fazem vista grossa…GROSSÍSSIMA… pois além da superlotação, eles tem acesso a drogas, armas, celulares…aí o que acontece: esse movimento assustador que vemos. E olha que estou acompanhando pela televisão, e sempre a televisão amacia e pega o ângulo mais bonito da violência. A lágrima mais comovedora e a iluminação ideal. Esta manhã passaram cinco vezes a mesma cena: uma serie de rebelados em cima de uma das torres do presídio, e dois dele encapuzados simulando uma decaptação. Outra que repetiram umas duas vezes foi um preso cheirando pó, e dentre outras mais.

O que tudo isso significa? Significa que o pavio foi aceso, e como nos desenhos ele corre rápido rumo ao barril. Vejo que é uma situação sem volta. O problema do nosso povo é que somos frouxos. Temos medo de tomar decisões. Pega NY dos anos 70 aos 90…os índices de criminalidade eram assustadores: prostituição, drogas, assassinatos. Tudo o que se pudesse imaginar. O que se fez? Política de tolerância zero. Até uma pessoa que fosse pega pixando um muro era preso e autuado em flagrante por depredação do patrimônio público. E daí pra cima. Hj em dia, NY é uma cidade relativamente segura, as cadeias comportam um preso por cela, as penas são cumpridas MESMO, os celulares são proibidos, toda punição para um preso é mostrada aos demais como lição. Nosso problema qual é? Não temos consciência do nosso papel. O jeitinho brasileiro fode com a nossa vida, pois essa mania de sempre achar que o problema não é nosso (e quando é, é só falar com um conhecido que ele dá um jeito), deixou que os índices de criminalidade, pobreza e acefalia chegassem a esse patamar!

Basta. Trabalho com jovens nesse papel, de educação e prevenção. Eles que moram dentro da favela tem mais medo do que nós, mas aceitam a realidade: “o que posso fazer, tia?” Sempre falo: “Estude. Tente ao máximo ser consciente do seu papel, e tente educar quem está ao seu redor. Não espere pelo governo porque ele dificilmente vai ver você. Faça sua parte ajudando outros e se mantenha longe dessas ilusões. Você ao menos vai correr menos riscos.”
Ta certo que nem todos escutam.
Outros sim.

Um comentário sobre “A poeira embaixo do tapete virou uma cordilheira…

  1. realmente agora o pavil do barril foi aceso, e tinha mta polvora nele! aki no brasil as práticas culturais selecionadas sempre são aqueles com resultados a curto prazo, por isso educação não eh uma prioridade, jah q assim o reforçamento soh viria a longo prazo (15-20 anos). eh uma pena ter q viver em um país assim, mas td q podemos fazer eh nossa parte, e educar da melhor forma possivel aqueles ao nosso redor, mostrando outras alternativas q nao sejam o “jeitinho brasileiro”, alternativas q busquem resolver problemas…

    bjuus Thahy!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s