Amigoas de longa data sabem que já tive um cachorro chamado Gatão.

Apesar do nome, e de uma possível confusão ‘canino-mental’ o Gatão era o máximo! Cruzamento de poodle com pequinês… tinha um humor muito engraçado, pois além de ser meio fresquinho – como os poodles, era muui irritadiço! – como todo bom pequinês.

Ou seja:

– ninguém mexe comigo e eu não mexo com vc. Capicce?

– Ei, tá olhando o quê? Aurf?

– Pára de me encarar senão o bicho pega pro teu lado! … cosquinha na barrigaaahhhh… aaaahhhh… aurf aurf”

E ficava todo manhoso… Esse era o Gatão… não preciso nem comentar né? Qdo dizia que tinha um cachorro e que o nome dele era Gatão logo se seguia o seguinte diálogo:

– mas vc nao tem um cachorro?
– sim!!! e o nome dele é gatão
– …
– …?!
– Nam Thahy! Só tem doido na tua casa! Até um cachorro chamado Gatão? Assim o bixinho vai ter problemas de personalidade!

Aí a ‘fantástico mundo de bob’ aqui já imaginava ele em diálogos caninos com outros cães:

– Oi cadelinha, sou o Gatão e vc?
– (!) Pfffff!!!!

___

– Quem você pensa que é para vir aqui no nosso pedaço?
– Sou o Gatão Tobias! Muito macho, e vc?!
– Pfffffff!!!!!!

HmMm, após uma pausa de qse 1 hora por causa dos meus queridos amigoas no msn volto a esse texto

Bom, o gatão era fantástico… pena que o bixinho morreu atropelado…nossa como senti a morte daquele cãozinho.

Meses depois ganhei de presente a Pandora… uma pinscher muuuuuito geniosa e invocada… ela é demais, cachorrinha obsessiva, hiper ciumenta e crente que é um doberman:  adora uma canela, odeia garrafões de água e afins…

o detalhe da pandora é que ela mia.

Anham, eu sei.

“Thahy, cachorros não miam, cachorros latem”.

O pior é ter que passar por esquizo até alguem ouvir a dita cuja miar… claro que fico com o olhar triunfante “Não te disse que ela miava?”. A pandora é um doce, mas tb sabe ser muito arisca…não mexe com ela que ela te deixa em paz, mas pisa no calo dela que vc irá conhecer uma ferinha de 15 cm de altura:

– Oba oba! Joga a dona aranha pra mim, joga!  Olha olha olha, eu sou muito rápida, consigo ir e vir e vc não vai nem perceber que sai do lugar! Auf auf auf auf! Joga joga joga que eu quero pegar essa dona aranha, joga bem longe pra mim, joga, bora brincar, bora!

Uma vez fiz um teste… acordei de madru e peguei a bendita dona aranha… segundos depois a pandora estava na minha cama, abanando o cotó querendo brincar!

Nossa ultima aquisição foi a Cleo, como ja mencionada…a cleo é linda…gatinha siamesa…lindos olhos azuis e tal…se não fosse por um pequeno problema de pronome.

Minha mãe estava com ela no colo, quando de repente exclama: “A CLEO TEM BOLINHAS! A CLEO É MACHO!”.

Meu deus! Eu fiquei passada e morri de rir… a minha gatinha, passou um mês de colerinha rosinha, tirando fotos com rosas e é macho?

Minha mãe que está inconsolável!

– “Não gosto mais dela…er, dele”
– “Mas mãe…tadinha dela, dele…”
– “Me acostumei a chamá-la de cleo…e agora? a minha pobre gatinha…”
– “gatinho mãe. o Theo é lindo e continua tendo a mesma essencia, sabe?”
– “Não me venha com essências…”
– “Poxa mãe, não seja superficial…e o amor incondicional a cleo? morreu?”

Mas logo ela se acostuma…

Tenho agora um gato travesti segundo minha amiga anne, uma cadela bilingue e a lembrança de um cachorro que era um gatão… queria muito ter uma tartaruga, seu nome seria “slartibartfast” e um peixinho…tinha vários quando criança…

[isso me lembra um episódio “sombrio”… voltando de viagem de férias, tava trazendo minha peixinha beta…paramos num restaurante para almoçar e deixei a peixinha dentro do carro…poxa, como fiquei chocada… peixe beta cozida…ai que imagem triste aquela… hmm, pensando bem, peixes não.]