Tantra é
Antes de tudo
o exercício de lapidação
do desejo.

É pensar e imaginar-se lá

Olhar e deliciar-se com o que é visto
tocar e vibrar com suaves acordes
é provar e degustar-se no que foi sentido
ouvir e perde-se na profusão de sons
audíveis só aos que aguardam

compartilhar a bela
perfeição anatômica
entre segundos eternos
por dois corpos constituídos
de sons, calor e frio – calafrios…

Lapidar-se em facetas
reluzentes e límpidas de vontades
pacificando o instinto:
eis o objetivo do Tantra.

Anúncios