livro do kerouac.

conta a lenda que após sua leitura , bob dylan fugiu de casa e morrison fundou o the doors.

trechos grifados com caneta vermelha:

  • “Oh, uma singela e pequena alma perdida. Falamos sem parar sobre emoções intensas e o deserto se transformando num paraíso e seu papagaio praquejando em espanhol”

  • “seus olhos desprendiam raios furiosos quando ele falava sobre coisas que odiava; uma grande e cintilante satisfação os substituia quando ele ficava repentinamente feliz; cada músculo se contraía para viver e partir”

  • “a única coisa pela qual ansiamos em nossos dias de vida, e que nos faz gemer e suspirar e nos subtemos a todos os tipos de náuseas singelas, é a lembrança de uma alegria perdida que provavelmente foi experimentada nó útero e que somente poderá ser reproduzida (apesar de odiarmos admitir isso) na morte”

  • “que sensação é essa, quando você está se afastando das pessoas e elas retrocedem na planície até você ver o espectro delas se dissolvendo? – é o vasto mundo nos engolindo, é o adeus. Mas nos jogamos em frente, rumo à próxima aventura louca sob o céu”

  • “e por um instante alcancei o estado do êxtase que sempre quis atingir, que é a passagem  completa através do tempo cronológico num mergulhar em direção às sombras intemporais, e iluminação na completa desolação do reino mortal e a sensação de morte mordiscando meus calcanhares e me impelindo para frente como um fantasma perseguindo meus próprios calcanhares, e eu mesmo correndo em busca de uma tábua de salvação de onde todos os anjos alçaram vôo”