Gosto demais, já pensei em tatuá-las… mas, depois que virou modinha desisti… mas continuo apaixonada pela delicadeza e simbolismo que elas possuem… vamos lá:

Como está escrito no Bhagavad Gita(11,29): “Como as borboletas se precipitam para a sua morte na flama brilhante, assim os homens correm para a sua perdição.”