lendo esta coluna

lembrei deste trecho:

“Quanto menor o grau de instrução espiritual (…) maior são as possibilidades de confundir forças latentes com forças vivificantes, ou seja, o mal é uma força latente, potencial que foi criada para ser utilizada para o serviço do Bem, que é uma força vivificante.

Numa analogia, seria como a manifestação da luz através da energia elétrica, assim a energia tem duas polaridades, positivas e negativa, que se unem para gerar a luz, mas também pode dar choques e matar, é essa qualidade latente da energia que os fanáticos chamam de demônio, porque só enxergam o efeito destrutivo [mal] provocado pela ação do livre-arbítrio do ser humano. Assim, os fanáticos dão vida aos fios e a toda estrutura da instalação elétrica, tudo que enxergarem que repita o fenômeno do choque é classificado como obra do demônio” [Jesse Rodrigues Ferreira, em kabbalah: introdução à ciência da hierologia.]

hehe… pq q o diabo é o pai do rock, hein? 😉

Anúncios