eu sou a minha descendencia genética
sou o ambiente em que cresci
minha família está em mim:

cada história sentida
cada sorriso dado

nanquin.

e a lágrima derramada também

eu sou um pouco de cada pessoa que convivi
um pouco dos lugares que vi
um tantinho assim de saudade

eu sou as alegrias que colhi
e as dores que me obrigaram a crescer.

eu sou um pouco dos meus sonhos
outro tanto dos desejos
um punhado de acalentos

eu nao sou completa
nem quero ser

e quando deixar de ser
continuarei por aí
voltarei à natureza
e passarei a existir.