*[como a lua, seu estado é variável]

1. Queimando por dentro, Com ira veemente, Com amargura, Digo a mim mesmo:
2. Com a qual brincam os ventos. Sou como uma folha Cinza dos elementos, Feito de matéria,

3. Pois se é próprio Do homem sábio Constuir sobre pedra  As fundações,
4. Eu, tolo, me comparo Ao rio corrente, Que sob o mesmo curso Nunca permanece.

5. Percorro caminhos largos À maneira da juventude, Estou metido em vícios E esquecido da virtude, Ávido pela voluptuosidade Mais do que pela saúde, Morto na alma, Cuido do meu corpo.

Anúncios