qualé?

Ontem na fila do cinema, conversando com o fofo do daniel, começamos a conversar sobre o blog.

eu não sei em qual categoria meu bloguinho se encaixa… até pq… na minha cabecinha quem o lê não existe… ok, vcs existem…

mas é como se fossem … hmm… fantasmas especulares: espelhos… que, através dos comentários, emails… scraps no orkut…comentarios no msn… me dão uma noção melhor do que escrevo… e da forma como algumas coisas que penso são válidas para outras pessoas também….  hmm…

pra ser sincera, eu escrevo pq sinto uma extrema necessidade de compartilhar o que penso, sinto… não pretendo que o blog passe a ser ‘cult’… pq aí vou me sentir exigida… e cobrada… para estar sempre dentro da expectativa de quem o acessa…

eu gosto do blog, pois aqui… escrevo o que me deixa tiririca, agoniada, apaixonada… pra falar a verdade é um diário mesmo… eu sempre tive o hábito de escrever… e… por não gostar de escrever no papel, e ser viciada em internet… foi unir o útil ao agradável…

sento aqui na cadeira, e coloco na telinha a filosofia que tento todo dia viver na minha vidinha…

sei que meu pai me lê… acho que ele passou a me entender melhor… após isso…

sei que meus amigoas internautas entram aqui… afinal, links da comunidade, links do profile, links das webpages… o que é interessante… pois… conhecem um pedaço meu, na virtualidade… mas… isto aqui não sou eu por inteiro. não é a pessoa que anda, fala… chora e morre de rir na vida real.

isto aqui é um pedaço meu mais escondido, mais…profundo… na vida real creio que só aparece mesmo – por inteiro – quando me olho no espelho…

gosto tanto de papear sobre estes temas que as pessoas comuns simplesmente não tem interesse de conversar…  acham chatos, muito profundos… gostaria de nao ter esta necessidade de compartilhar coisas legais sobre simbolos, histórias… mitologias, contos… faço isso qdo escrevo… acho que me construí muito pelas coisas que li… confesso que a facul de psicologia me ajudou mais como pessoa… sou psicóloga pq amo poder ser útil num momento de desespero… mas não é quem eu sou: meu sonho mesmo é ser artista plástica – hehe. mas olha que contradição: nem um tubinho de tinta acrilica comprei, ainda. ;)

aí vou pintando realidades na vida daquelas pessoas que atendo, que toco…

isso é muito gostoso de se fazer ^^ despertar as pessoas para a multiplicidade que nossa vida pode ter…

Então, na vida real… encarno aquele personagem cuti-cuti, agradável, aquela pessoa simpática e divertida para se ter por perto… Mas nossa, como me aborreço com facilidade… nesta vidinha mascarada… Não é a toa que a minha vida sentimental é… assim… complicada.

muito complicada.

Pra começo de história eu sou uma mulher bonita. então é esperado que as pessoas se sintam atraídas pela minha aparência física.

só que…

Quando demonstro as coisas que penso, que me motivam… geralmente… me colocam num patamar… de ‘ela é alguem muito inteligente: não fale besteira perto dela’. Ok, confesso… eu não tenho paciência para o senso-comum, isto é fato… aí me aborreço com facilidade… então… o público de pessoas que gosto da compania vai se afunilando, afunilando… eu valorizo aquela qualidade mais jovial nas pessoas… o espirito brincalhão… curioso…. odeio aquelas pessoas cheias de verdades prontas e eternas… não gosto de pessoas preconceituosas… gosto de experimentar…conhecer…

Agora, a contradição: Eu nunca fui muito ligada em namoro, contato… acho até engraçado o joguinho de sedução e – quase sempre – faço piada dele… e manipulo, brinco com as pessoas, com os sentimentos delas… sou malvada… Mas… é pq não sei viver muito bem acompanhada por alguém… que me toque, me … limite.

Eu me apaixono pelo amor todo dia… amo viver uma vida apaixonada… amo mesmo, é o meu combústivel… mas amo de uma forma mais platônica, idealizada… mais no campo das idéias do que na carne…

As vezes isso me entristece, claro… mas, é que eu tenho um receio tão intenso de ter minha liberdade domesticada, anulada… que prefiro ser durona na queda e não me deixar envolver, seduzir. Confesso também que não sei até que ponto é influência cultural… por morar no nordeste, no ceará… onde o machismo come solto… e mulheres assim, mais ‘insolentes’ são temidas…

Não sei até que ponto preferir estar só é uma desculpa… para ser assim, desta forma… impetuosa, insolente… cuti-cuti… por isso tantos desenhos, e tirinhas e textos… e amores fulgazes… [mas amores. amores mesmo: intensos, eternos e finitos]

às vezes eu sinto que vivo uma vida dupla: aquela vida que tentam me conquistar, beijar, domesticar… onde fujo, escorrego, me escondo… e esta aqui: onde escrevo, compartilho… onde induzo, seduzo, conquisto…mas não sou tocada, exigida… c o n h e c i d a .

é engraçado ser idealizada… tanto na vida real [quando engravidei, foi um choque geral na família... pois todos tinham uma visão tão idealizada e perfeita de mim... só faltava o altar, a coroa e os anjinhos para completar a roupagem de santa virginal] quanto na virtual… sabe que eu gostaria de entrar na cabeça daqueles que acompanham o blog, pra ter uma noção da ‘thahy’ que formam… até pq, gentem…  eu sou: pequena, nerdzinha, e fã do batman.

hmm, talvez a categoria que o blog se encaixa… é a de ‘casca, sarcófago’ : morada para a pessoa que sou… enquando o personagem que criei pra minha vida perambula aí pela vida real…

não seria interessante se, em situações sociais… não enxergássemos a aparência das pessoas… e sim… a inclinação espiritual/político das mesmas… ? [foi o gabriel que perguntou isso no plurk]

acho que… pouquissimos se aproximariam de mim.

mas acho que me divertiria bem mais.

About these ads

  1. Amiga, o amor verdadeiro é a verdadeira liberdade, quando nos libertamos do próprio eu e “mergulhamos na pessoa amada”.

    E a liberdade suprema é quando abrimos mão do próprio eu de forma definitiva, para mergulharmos no amor de Deus, mas isso é assunto para uma outra conversa.

    Queijinhos!

  2. …. suspiros…..
    caraaaaaaaaa ja falei que sou apaixonada por vc?? ( no bom sentido, claro!!) rsrsrrsrsrsrsrsrsrs
    como é que vc consegue, heim? se revelar assim… descrever você e aquilo que sente de forma tão linda, poética e…. profundaaa
    diante deste texto fantásticoo só posso repetir que… sou sua fã…
    (se vc continuar assim vou acabar fazendo um fã-clube e mandando o videozinho pra xuxa! kkkkkkkk)

    beijosss

  3. e existe um mau sentido pro termo ‘apaixonada’?! ¬¬

    video pra xuxa!

    ‘um beijo pra minha mae, pro meu pai e pra vc!’

    ah, COMCERTEZA eu diria isso na maior felicidade do mundo!

    hahaha ^^

  4. conseguiu expressar algo sentido por muitos senhorita
    viver a mascara e desejar poder viver sem ela
    sonhar que sua realidade mais profunda aflore, invada sua vida “rotineira” e que as conversas mais “profundas” sejam o motivo principal de viver e nao apenas o “eterno” continuar do dia-a-dia.

    posso ousar dizer que talvez entenda um pouco do seu sentimento por talvez sentir algo parecido, quem sabe igual, ao descrito em tao belas palavras. é realmente complicado se deixar amar e amar de verdade, não posso traduzir isso pela palavra “medo”, mas estou tentando encontrar outra que defina essa sensacao e ainda nao a possuo, tem ideia ai senhorita? =P

    mas uma coisa que aprendi neste pequeno caminhar da vida é que as vezes precisamos perder pra ganhar, arrisquei deixar me dominar por alguem, é claro que uma limitacao passou a existir, certo controle sempre existirá numa relacao, afinal é uma relacao, mas ganhei em confianca, carinho, compreensao, e mais do que tudo amor.
    sentir que agora vc tem um amor aliado ao seu, em torno do sentido de amar como o seu, amar plenamente e viver em plenitude, que agora nao caminhas sozinho mas sim com alguem que ousa lhe desafiar a amar mais a cada dia…

    vou parar por aqui que isso era pra ser um comentario e nao um novo texto neh? mas como vc ousou perguntar, nao busco imaginar vc senhorita, mas sim apenas sentir oq vc transmite com suas palavras, sonhar com suas ideias e buscar amar a vida mais a cada segundo e imaginar que cada passo pode ser mais fácil se o amor o condunzi-lo…

    abracos senhorita
    agradeco por suas belas palavras sempre e pela eterna ousadia ^^
    pax

  5. Oi Thahy!!

    Todos os dias me pego meditando sobre muitas das coisas que vc falou no seu texto… incrível sua capacidade de traduzir certos pensamentos/sentimentos em palavras tão lindas!

    Grande beijo!!

  6. PQP! Sabe quando vc lê um texto e diz: não fui eu que escrevi isso? Como se estivéssemos vivendo sentimentos bem parecidos e épocas muito parecidas…


Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s