Beatles 4EVER [ parte II ]

confira a primeira parte desta resenha fantastólica ;)

O segundo disco do “White Album” abre com o clássico “Birthday”, uma das últimas músicas que John Lennon e Paul McCartney colaboraram juntos para composição.

“Yer Blues” vem logo em seguida e, como o nome mesmo induz, se trata de um blues rock com uma levada um tanto psicodélica. Esta foi a única música dos Beatles que John cantou ao vivo no Festival de Toronto em 1969.

A terceira faixa é “Mother Nature’s Song” ,gravada somente por Paul. Paul declarou que compôs “Mother Nature’s Son” lembrando-se de seus tempos de infância, quando ficava encantado ao passear com sua turma de classe pelos campos ingleses ouvindo o professor discorrer sobre as espécies de pássaros.

“Everybody’s Got Something To Hide Except Me And My Monkey”, mais uma com pitadas de psicodelismo, é a quarta faixa, com o excelente vocal de Paul McCartney.

“Sexy Sadie”, que fala sobre a desilusão de John pelo fato do guru Maharishi ter tentado seduzir Mia Farrow, é talvez um dos pontos mais fortes desta segunda parte do álbum branco. Balada sarcástica, bem ao gosto de John Lennon.

“Helter Skelter”, clássico absoluto não só dos Beatles como do rock n’ roll, foi resultado de uma de Paul gravar a música mais barulhenta que ele pudesse fazer depois de saber que o grupo The Who havia feito algo semelhante em “I Can See For Miles”. Existe uma versão de 27 minutos que não entrou no álbum e continua inédita até hoje. Vários grupos regravaram esta faixa, entre eles, U2 e Mötley Crüe! [Ah, no final da música, o George grita: "TENHO BOLHAS NOS MEUS DEDOSSS!" - O que surpreendeu a todos e deu sinal verde para que usassem e abusassem dos sons potentes na guitarra! ]

“Long, Long, Long”, balada relaxante, vem logo em seguida, a primeira das duas faixas compostas por George Harrison nesta segunda parte do álbum.

“Revolution 1″ é praticamente uma versão acústica da música “Revolution” que apareceu no compacto
junto com “Hey Jude”.

A nona faixa, “Honey Pie”, é nada mais nada menos que uma música western com clima psicodélico,
que dificilmente você vai escutar algo parecido em outro lugar.

Em seguida mais uma composição de Harrison, a excelente “Savoy Truffle”, com destaque para o órgão e guitarra fuzz muito bem encaixadas. Ela foi inspirada em uma caixa de bombons, especialmente para seu amigo Eric Clapton, doido por doces.

Quando você pensa que já escutou muitas músicas boas num disco apenas, chega “Cry Baby Cry”, mostrando que criatividade e inspiração não faltava à banda naquela época. John baseou-se em histórias que ouvia quando era criança para compor.

“Revolution 9″, uma das maiores provas da presença de Yoko Ono no álbum, se trata de verdadeira colagem de sons que posteriormente se tornaria o estilo dos três primeiros álbuns experimentais de John e Yoko. Paul foi o único beatle a não participar das gravações.

Para finalizar o disco, enfim, “Good Night”, escrita por John para seu filho, Julian. Foi cantada por Ringo acompanhado em estúdio por uma orquestra.

Imposivel dizer como este disco foi(é) importante para minha formaçao como musico. Impossivel descrever a sensação cósmica e mistica que se sente aou ouvi-lo. Impossivel não usar o termo BEATLES 4 EVER !!!!

"aim mi noti dogui nou"

Ricardo Diamante é Beatlemaníaco assumido, além de baixista, baterista, guitarrista e [ufa] vocalista da Banda Ricardo Diamante e os Farofas [não sei COMO nos dias de hj uma banda não tem site na web, mas tudo bem, tudo bem ¬¬] .

Além de Poeta nas horas vagas e terapeuta ocupacional de carteirinha.

Você pode deleitar-se com os pensamentos do artista incompreendido acompanhado o blog pessoal do garoto ou conhecer diretamente a figura, clicando aqui ;)


Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s